Exame anuais importantes para uma ótima qualidade de vida

O organismo humano pode ser comparado a uma máquina. Se não for feita manutenção adequada e periodicamente, com o passar do tempo começa a apresentar pequenos problemas que, se não tratados, podem levar ao colapso total.

No caso do organismo humano, essa manutenção também é conhecida como exames anuais de parâmetros importantes para uma boa qualidade de vida. Mas, que exames são esses, tão importantes para o nosso bem-estar?

Um deles é o exame de colesterol total e frações. Como o próprio nome sugere, é um exame que mede a quantidade dessa molécula e de seus subtipos na circulação. As porções mais famosas são o HDL, também chamado de colesterol bom, e o LDL, o ruim.

Ele serve, principalmente para, em conjunto com outros fatores, calcular o risco de entupimentos nas artérias e doenças cardiovasculares em decorrência do colesterol. Se os níveis de LDL no sangue estão em alta, os médicos podem sugerir mudanças no estilo de vida e até mesmo medicações.

Recentemente, a Sociedade Brasileira de Cardiologia determinou que os valores ideais agora dependem do risco individual de desenvolver um infarto ou AVC, que deve ser estabelecido por um cardiologista. Confira o quadro para Colesterol totalabaixo de 190 mg/dl:

LDL – pessoas com risco muito alto: abaixo de 50 mg/dl; pessoas com risco alto: abaixo de 70 mg/dl; pessoas com risco intermediário: abaixo de 100 mg/dl; pessoas com risco baixo: abaixo de 130 mg/dl.

HDL – desejável que esteja acima de 40mg/dl.

Outro exame importante e que deve ser realizado anualmente está voltado para a presença de triglicerídeos ou triglicérides, como também são conhecidos. Trata-se de gorduras ingeridas por meio da alimentação, mas que também podem ser produzidas pelo nosso organismo. Os triglicerídeos servem para armazenar energia, sendo utilizados pelo corpo quando necessário.

Os triglicerídeos não representam um problema para a saúde, desde que os seus níveis estejam dentro do normal. No entanto, quando essa fonte de energia não é usada devido à falta de atividade física, os níveis de triglicerídeos no sangue se elevam e eles começam a se acumular na parede das artérias, o que aumenta os riscos de infarto.

Os níveis de triglicerídeos no sangue podem se elevar com a ingestão de gorduras, doces e bebidas alcoólicas, daí ser necessário fazer o exame de sangue com 12 horas de jejum. O nível desejável de triglicerídeos deve ser inferior a 150 mg/dl.

Por fim, mas não menos importante, é o exame de glicemia. A glicemia de jejum é um exame que mede o nível de açúcar no seu sangue naquele momento. O exame de glicemia de jejum serve para fazer o diagnóstico de hipoglicemia ou hiperglicemia. Esse exame serve também para monitorização do tratamento do diabetes, juntamente com o exame de hemoglobina glicada.

As principais doenças envolvidas na dosagem de glicose para diagnóstico e acompanhamento são o diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2, nas quais a concentração de glicose se encontra elevada. Raramente o médico pedirá o exame para fazer o diagnóstico de uma hipoglicemia, mas pode acontecer.

O exame de glicemia de jejum também pode ser indicado pelo seu médico mesmo que você não tenha sintomas definidos, como parte do check-up de uma consulta – principalmente porque o diabetes pode permanecer assintomático por muito tempo.

Alguns sintomas ou condições que podem levar seu médico a pedir o exame de glicemia de jejum para uma investigação mais profunda são: urinar várias vezes ao dia, sede intensa, perda de peso apesar da ingestão de alimentos, tonturas, fome intensa, desmaios ou comas e parente direto com diabetes.

Todos esses exames são de fácil realização, não necessitando de preparações mais rebuscadas. Entretanto, são extremamente importantes para a manutenção de uma boa qualidade de vida. O Laboratório Nossa Senhora das Dores está plenamente capacitado para realizá-los.

Fonte de pesquisa: site Tua Saúde + Grupo Hermes Pardini